Vereadores de Ourinhos se unem e discutem amplamente ações de combate ao Coronavírus

Primeiro expediente da sessão foi dedicado somente às discussões sobre a pandemia do Coronavírus

25/03/2020

Em um gesto marcante de união entre os 15 vereadores que compõem a Câmara Municipal de Ourinhos, foi acordado e aprovado por unanimidade que toda a primeira parte da 8ª Sessão Ordinária, o chamado Expediente, seria dedicada somente às discussões sobre a pandemia do Coronavírus (COVID-19) e as ações de enfrentamento que estão acontecendo na cidade.

O vereador Alexandre Araujo Dauage “Alexandre Zóio” teve a iniciativa de propor o adiamento da discussão e votação dos Requerimentos em pauta e foi o primeiro a iniciar os pronunciamentos sobre o Coronavírus. “Vivemos um momento muito difícil, nunca em minha vida tinha vivenciado uma situação dessa. Estamos na iminência de sofrer um grave resultado negativo, caso não tomemos seriamente as medidas de prevenção. Nossa Santa Casa é responsável por atender uma população regional de 250 mil habitantes. A pandemia de Coronavírus é um caso novo e tem muita gente que ainda não está levando a sério. Ontem presenciei na lagoa do Royal Park um grupo de pessoas fazendo churrasco”.

Zóio ressaltou que gostaria que fossem realizadas ações para conscientizar a população e também propôs algumas iniciativas. “É necessário que fosse estabelecido um protocolo com informações para conscientizar a população. Muitas prefeituras estão utilizando carro de som, levando informação, pois o pico de infecção ainda virá. Outra questão é em relação a Frente Parlamentar da Falta de Água: vamos encaminhar ofício para a SAE solicitando informações sobre a possibilidade de suspensão das execuções de cobrança da população, suspensão dos cortes de água, da negativação do nome em cartório e a cobrança da conta de água por um período. Vamos passar por um momento de crise, desemprego, temos que estar preparados. Também devido à gravidade do assunto, protocolei um Projeto de Resolução que cria a Frente Parlamentar para Medidas Emergenciais sobre a Pandemia do Coronavírus com o objetivo de propor, sugerir, defender, fiscalizar e garantir medidas emergenciais a serem adotadas pelo município no período de pandemia”.

Em seguida, o vereador Edvaldo Lucio Abel “Vadinho” ressaltou sua preocupação. “Estou acompanhando de perto todo o noticiário e o que gostaria é que nossos governantes deixassem de ser esquerda, direita, centro e pensassem somente na nossa população. Percebemos que o Presidente da República, os Governadores, Ministros, Presidentes da Câmara Federal e do Senado não estão falando a mesma língua. Foi aprovado mais de R$2 bilhões para o Fundo Partidário para as próximas eleições e gostaria que fizéssemos um documento com a assinatura de todos os vereadores para que fosse encaminhado para a Câmara Federal, Senado e Presidência solicitando que esse fundo fosse revertido para tentar controlar o Coronavírus”.

O vereador também falou de sua preocupação com algumas situações no município. “Gostaria de saber informações sobre a situação dos moradores de rua, que são grupo de risco. Outra questão é que sobre ajuda a pessoas idosas, vi vários jovens se colocando à disposição para fazer compra no mercado e outras questões. Poderíamos ver a possibilidade dos funcionários e veículos ajudarem essas pessoas idosas também, pois assim não saem de casa. Alguns médicos me ligaram para que falássemos com a direção da Santa Casa sobre providências para que onde funcionava o Hospital de Saúde Mental, que foi totalmente reformado, atendesse os doentes com coronavírus, para que tenhamos mais um local de atendimento para a população. Peço a Deus em sua infinita bondade que projeta nosso povo e os profissionais da saúde, temos que aplaudi-los. Também gostaria que tivéssemos o teste rápido para o Coronavírus para saber realmente quantos casos temos na cidade. Vamos dar as mãos e pedir para que os hospitais e postos de saúde da cidade não deixem seus funcionários trabalhar sem EPIs”.

O vereador Flávio Luis Ambrosim “Flavinho do Açougue” também fez seu pronunciamento. “É uma situação que ninguém imaginava e que está afetando o mundo inteiro. É hora de nos unirmos na prevenção, no cuidado e no zelo. Temos que seguir as orientações e, quem puder, só sair de casa em casos de urgência. Hoje, recebi algumas mensagens pedindo EPIs para coletores de lixo e também outros profissionais. A Prefeitura tem que agir o mais rápido possível e também pensar nas pessoas que vivem em situação de risco, em barracos, como na rua José Emídio Vicente, entre o Jd. Itajubi e a Vila São Luiz. Precisa urgente fazer visita, orientar, distribuir materiais. Esperava que hoje tivéssemos aqui na Câmara alguns projetos de urgência para remanejamento de dotação orçamentária. Algumas Secretarias que não podem ser eventos de aglomeração como cultura, esporte e até mesmo obras, gasto com imprensa, poderiam passar a dotação para a Secretaria da Saúde, também ajudar a Santa Casa. Parabéns aos profissionais da área da saúde pela coragem e dedicação. Espero que todos os Poderes se unam para vencermos essa guerra”.

O vereador Éder Mota apresentou o Requerimento nº 680/20 solicitando informações sobre a possibilidade dos Governos Municipal, Estadual e Federal, estipularem o pagamento de bonificação aos seus respectivos servidores públicos da área da saúde, incumbidos em atividades relativas aos cuidados com pacientes suspeitos ou infectados com o vírus COVID-19 . “Fiz esse Requerimento porque não é uma situação qualquer. Não existe ninguém mais correndo risco do que esses profissionais que vão ter contato direto com os doentes. Merecem uma atenção especial dos governos. Estão colocando a sua vida em prol da outra. Precisamos valorizar os agentes de saúde. O Brasil não tem estrutura para combater esse vírus que garanta que esses profissionais voltem para casa sem ser infectados. O mínimo é receberem uma bonificação”.

O vereador Santiago de Lucas Ângelo também concorda com a bonificação. “Esse é o momento de estarmos unidos. Sou a favor da bonificação e de estudos de impacto para suspensão da cobrança de água. É momento de estarmos com os Deputados, correr atrás e trazer emendas para salvar nossa população”.

O vereador Mário Sérgio Pazianoto “Sargento Sérgio” ressaltou que desde a 6ª Sessão Ordinária vem tratando sobre o tema Coronavírus. “Com o Requerimento nº569/20 dei o pontapé sobre o assunto cobrando da Secretaria da Saúde um Plano de Contingenciamento. Em seguida, após meu pedido, na mesma semana a administração articulou duas importantes reuniões que aconteceram, a primeira aqui na Câmara Municipal e a segunda no Sest Senat com várias autoridades e segmentos da sociedade. Foram estabelecidas medidas e estratégias para esse desafio. Hoje vemos com perplexidade o avanço da epidemia em todos os continentes. Em Ourinhos, cenas nunca vistas, observamos ruas desertas, pessoas reclusas, o que mais nos assusta é o risco de catástrofe social e financeira no país. Parar por meio de Decretos para a Indústria, Comércio e Transporte penso que vai gerar milhares de desempregos. Acertou o Governador em decretar a quarentena. Terá sido excesso? Eu acredito que não, mas como será o custo disso? Sigamos em dúvida e com as orientações médicas e sanitárias de isolamento e higiene, evitemos pânico e cuidado com as Fake News”.

O vereador Anísio Felicetti ressaltou que estará ao lado do povo. “Parabéns por esse debate. Estarei ao lado do povo em tudo o que depender de mim podem contar para ajudar”.

O vereador Aparecido Luiz “Cido do Sindicato” pediu que a população só saia de casa se for realmente necessário. “Esse inimigo invisível requer muito cuidado. Pedimos a toda a população que só saia se for realmente necessário. Quanto mais exposição, mais infectados. Todos precisam fazer a sua parte”.

O vereador Caio Lima também se pronunciou. “Estamos vivendo um tempo atípico. Todos estão preocupados, não se fala em outra coisa. É importante entendermos que esse é um momento de dar as mãos e fazer o que precisa ser feito para salvar vidas. Não é um tempo para debate partidário, precisamos dar as mãos para o enfrentamento. Todos precisam ter consciência de fazer sua parte que é a prevenção. Adie o que precisa adiar para que não exista aglomeração de pessoas. Assim, estamos cuidando dos nossos idosos. O município tem feito seu papel e realizado inúmeras ações. Foi criado um grupo para enfrentamento do coronavírus, buscando soluções. Gratidão a todos os profissionais da saúde que estão enfrentando essa situação”.

A vereadora Raquel Spada falou sobre a importância da orientação e fez um resumo das principais informações para a população. “É um momento de conscientização. Precisamos orientador os idosos. Temos que ter cuidados com o uso do álcool gel, da água sanitária para limpeza da casa, não tocar o rosto, higienizar objetos. Precisamos fazer a nossa parte. Quem cuida de você é você mesmo”.

O presidente Alexandre Florêncio Dias “Enfermeiro Alexandre” também fez seu pronunciamento. “Quero passar a população a preocupação de todos os vereadores. Nossas vidas mudaram nos últimos dias e mudarão ainda mais. Pedimos para que a população não entre em pânico, sabemos que as outras doenças não pararam e não podemos deixar de nos cuidar. Confesso que mesmo sendo enfermeiro, fico me perguntando o que será de todos nós. Rezo para que toda a parte técnica e científica do mundo encontre um horizonte de esperanças para que um número menor de pessoas possa falecer. Esse momento é de união, levar conscientização a quem não faz ideia. Aqui hoje, o que fica é que a discussão política foi deixada de lado e demonstrado a união de todos os vereadores em um só foco que é essa pandemia. Vamos valorizar todos os profissionais que fazem parte da rede de atendimento à saúde. Ninguém está imune. Que tudo isso sirva para sermos ser humanos melhores”.