Vereador Vadinho apresenta pedido de abertura de CPI sobre a falta de água na cidade

Parlamentar ressaltou que faltam duas assinaturas para a abertura da CPI

08/02/2019

O problema da falta de água em diversos bairros de Ourinhos foi destaque do pronunciamento do vereador Edvaldo Lucio Abel “Vadinho” (PSDB) durante a 1ª Sessão Ordinária, realizada no último dia 04. Vadinho ressaltou que estava apresentando o pedido de abertura de CPI sobre o caso.

“Já temos três assinaturas: minha e dos vereadores Flavinho e Dr. Salim e precisamos de mais duas. O que estamos pedindo é o que a população está reivindicando. O que aconteceu nas vésperas de Natal e Ano Novo foi lamentável, pois mais de 40 bairros ficaram sem água”, relatou o vereador.

Vadinho contou que existem mais de 200 ações na SAE para verificação de valores indevidos na conta de água. “A população ficou sem água e depois chegaram as contas. Recebemos mais de 1300 mensagens dos munícipes, não dá para entender o que está acontecendo na área administrativa da SAE, porque aumentos exorbitantes foram empregados. Teve residência com 130% de aumento, é uma falta de respeito, a população está revoltada”.

O vereador chamou atenção para a questão dos cargos de confiança. “Não podemos mais admitir, em 2017 e 2018 foram gastos mais de 10 milhões com cargos de confiança. É preciso mudar o jeito de se fazer política, observamos agora o Governo Federal indicando cargos técnicos para os Ministérios e é isso que precisa ser feito no município. Pela primeira vez, vemos funcionários efetivos da SAE pedindo exoneração de cargos de confiança porque estão atrapalhando o andamento dos trabalhos, estão desmotivados”.

Por fim, Vadinho ressaltou que somente com a abertura de uma CPI poderão verificar realmente que está acontecendo com a SAE. “Além disso, existe o problema do ar na distribuição da água. Segundo técnicos que consultamos, a população está pagando cerca de 30% de ar no valor da conta de água. Inclusive, estou reiterando o requerimento nº527/2017, que solicita estudos sobre a instalação de ventosas nas redes de água que terão a função de eliminação do ar e garantia do funcionamento normal do sistema”, finalizou.