Vereador Tico denuncia situação precária do serviço de iluminação pública municipal

Vereador Tico denuncia situação precária do serviço de iluminação pública municipal

15/07/2015

Veículos quebrados, falta de equipamentos e materiais. Esse foi quadro revelado pelo vereador Antônio Carlos Mazzetti “Tico” (PT) a respeito do setor que cuida da iluminação pública de Ourinhos, durante pronunciamento na 24ª Sessão Ordinária.

O vereador solicitou, por meio do requerimento nº1592/15, às Secretaria de Planejamento e Finanças e Obras, informações sobre os serviços prestados com iluminação pública. “O povo não aguenta mais essa situação. São muitas lâmpadas queimadas. Fiquei sabendo que os veículos do setor estão quebrados, chegou a sair a roda da camionete. É uma vergonha acontecer isso em um município de 110 mil habitantes. Não tem reator, não tem fio, não tem braço. A população está sofrendo”.

Tico mostrou uma notícia que revelava ações da Prefeitura de Bernardino de Campos e comparou com a situação de Ourinhos. “Para economizar, a Prefeitura de Bernardino adaptou uma S10, que era ambulância, só que estava inutilizada, e colocou equipamentos para serem usados no serviço de reposição de lâmpadas. O veículo ficou tão bom, que está causando inveja até na CPFL. Estou em contato com o Governo do Estado e Governo Federal e vou fazer ofício para que nossa cidade entre no programa de eficiência energética, pois estamos vivendo um caos”.

A criação da CIP (Contribuição de Iluminação Pública) também foi citada pelo edil. “Mesmo após a criação da CIP, a situação não mudou. Abrimos uma CAR, mas não sei se o quadro vai mudar. Se está faltando lâmpada agora, imagina daqui pra frente”, disse Tico.

O vereador Inácio J.B. Filho também falou sobre tema. “Bernardino fez essa ação para reduzir custo, aqui os administradores tratam o dinheiro público com desdém. A questão da iluminação pública é tão simples. Votamos para a criação da CIP, caímos na promessa que a Prefeita fez e não cumpriu. São semanas e semanas com as ruas apagadas. Estamos entrando com projeto para revogar a CIP”.