Vereador Inácio questiona valores pagos pela Prefeitura à Imprensa e Agência de Publicidade

Vereador Inácio questiona valores pagos pela Prefeitura à Imprensa e Agência de Publicidade

15/05/2015

     Abrindo os debates da 15ª Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Ourinhos, o vereador Inácio J.B. Filho (PT) destacou seu Requerimento nº 1161/15, que solicitou informações da Prefeitura sobre os valores gastos com “serviços internos”, prestados pelas agências de publicidade, entre os anos 2011 e 2015.

 

     O edil questionou qual seria o critério utilizado na distribuição dos serviços de publicidade e mostrou alguns valores pagos pelo Poder Executivo. “No ano de 2014 foram gastos com publicidade R$2.085.447,34. Somente de serviços internos, a empresa de publicidade Única Propaganda ganhou 409.771, 30. Por exemplo, só para se ter uma inédia na campanha do Refis do ano passado para criação de tema/conceito foram pagos 12.683,68”

 

     Inácio solicitou atenção redobrada quando citou os gastos com publicidade em ano eleitoral. “Até 04 de julho de 2012 foram pagos para a imprensa 1259700, 13. Somente entre o dia 30 de maio e 04 de julho foram pagos R$ 605.970,96. Qual o critério utilizado? Têm dados? Pesquisa?”.

 

     O vereador também utilizou a Tribuna da Câmara para rebater os apontamentos feitos pelo locutor Geraldo Laperuta sobre a votação de um pedido de urgência de Projeto de Lei, que tratava de repasse superior a R$ 5 milhões para a SAE e afirmou que os vereadores estão apenas cumprindo sua função de fiscalizar o dinheiro público. “Ourinhos tem boas pessoas, tem imprensa de credibilidade. Falem o que quiser falar, mas falem a verdade, se estiverem errados, terão que pagar na Justiça. Durante anos as administrações vem querendo fazer médica com a imprensa com dinheiro da população. Como vereador não fui eleito para representar a imprensa ou prefeitura, sim o cidadão. Temos que fazer uma Lei para diminuir 70% do gasto com publicidade, pois está faltando remédio, médico, os uniformes escolares até hoje não foram entregues, não tem dinheiro para muitas coisas importantes”.

 

     O vereador Silvonei Rodrigues “Esquilo (PSDC) também comentou o assunto. “Chama atenção os valores pagos para a agência. Essa Casa não pode dar cheque em branco para o Governo, temos que ajudar a fiscalizar”.

 

Os números apresentados também chamaram a atenção do Vereador Aparecido Luiz “Cido do Sindicato” (PTB). “Os números que o vereador Inácio apresentou evidente que há distorções entre os veículos de comunicação, mas não podemos deixar de nos atentar que a propaganda institucional não é inconstitucional. Com essa apresentação, com certeza no próximo ano não teremos essas distorções que ficaram evidenciadas”.

 

     O edil Edvaldo Lúcio Abel “Vadinho” (PSDB) continuou com o tema. “Diante do que foi mostrado fica difícil não falar alguma coisa. Nos assusta realmente quando observamos os valores que foram demonstrados aqui. Com a situação difícil que atravessa o município, quero deixar claro que não concordamos com esses valores, são muito altos. Precisamos pegar o que foi pago para toda a imprensa, não só alguns, e fazer uma reflexão”.