Vereador Flavinho do Açougue quer explicações sobre tubulações de rede de esgoto paradas na ETA

Segundo o parlamentar, os tubos estão parados há 3 anos

13/11/2019

Uma grande quantidade de tubos que deveriam ser usados em obras de rede de esgoto e que estão parados na ETA (Estação de Tratamento de Água) chamou a atenção do vereador Flávio Luis Ambrozim “Flavinho do Açougue”. O parlamentar apresentou o Requerimento nº 2394/19 pedindo explicações sobre o assunto.

Durante a 39ª Sessão Ordinária, realizada na última segunda-feira, 11, Flavinho ressaltou que esteve visitando a ETA e percebeu uma grande quantidade de tubulação parada. “Era para fazer o ramal de esgoto do córrego Jacu Jacuzinho e há três anos os tubos estão parados. O material custou mais de R$500 mil e está no tempo, com mato, no sol, na chuva, sendo danificado. Os canos estão em pilhas que dão aproximadamente 200 metros de extensão e com essa quantidade pode ser feito, aproximadamente, 8 quilômetros de ramais de esgoto”.

O vereador contou que até já colocaram fogo em parte dos tubos. “Houve essa ação de vandalismo e os autores não foram identificados. Sabemos da importância de ser feito esse ramal de esgoto. Não dá pra entender porque não deram sequência em um serviço que já estava programado, com materiais de alto valor e que começou na gestão anterior. Foi feito até próximo a Marvi e a atual gestão não continuou a obra”.

Flavinho finalizou o discurso explicando que se não fizerem a obra, o material será perdido. “Estou pedindo explicações por qual motivo essa obra está paralisada há mais de três anos e se a SAE vai retomar e qual a previsão”. O que não pode é dinheiro público ser jogado fora dessa forma”.