Presidente Enfermeiro Alexandre presta homenagem ao Dia Internacional da Enfermagem

Profissão presente em todas as etapas na assistência da saúde, a Enfermagem engloba técnicas e procedimentos complexos para promover a segurança do paciente

15/05/2019

O Presidente da Câmara Municipal, Enfermeiro Alexandre (PSD), usou a tribuna durante a 15ª Sessão Ordinária desta segunda-feira (13) para falar da importância da celebração do Dia Internacional da Enfermagem comemorado mundialmente no dia 12 de maio. Enfermeiro Alexandre citou a origem da data que é uma homenagem ao nascimento de Florence Nightingale, a "mãe" da Enfermagem moderna. Nascida em Florença na Itália, Florence Nightingale tinha nacionalidade inglesa e aos 17 anos decidiu ser enfermeira por acreditar que a profissão era um chamado de Deus.

No Brasil, é comum a celebração da Semana da Enfermagem que começa em 12 de maio com o Dia Internacional da Enfermagem e termina em 20 de maio com a comemoração do Dia do Auxiliar e Técnico de Enfermagem.


Reconhecimento profissional


Segundo informações da Presidente do Coren-SP, Renata Pietro, o Estado de São Paulo possui 526.731 profissionais de Enfermagem, entre enfermeiros, obstetrizes, técnicos e auxiliares de enfermagem. São profissionais que assumem um papel cada vez mais decisivo e proativo na identificação das necessidades de cuidado da população com a promoção da proteção da saúde dos indivíduos em suas diferentes dimensões.

"Sem a Enfermagem não fazemos o SUS, nenhum serviço filantrópico ou privado de saúde com a devida efetividade de eficiência. Nos Estados Unidos a Enfermagem é a profissão mais ética e honesta daquele país. O reconhecimento profissional da sociedade brasileira vai acontecer quando nós estivermos organizados internamente como classe, compreendendo sim o nosso papel e o nosso valor para assistência e cuidado aos pacientes. Parabéns à Enfermagem, um trabalho nem sempre reconhecido mas lindo e essencial para a recuperação e manutenção da vida humana", afirmou o Presidente.


Prejuízos à categoria com a Reforma da Previdência

Enfermeiro Alexandre fez questão de falar também que o modelo da Reforma da Previdência proposto pelo Governo Federal prejudica a questão do tratamento, do cuidado e de todo o trabalho e complexidade que é a assistência que a Enfermagem presta e que são essenciais haver investimentos nos sistemas de saúde, além da valorização da categoria com melhorias no piso salarial digno e compatível com a jornada e sobrecarga de trabalho.

"Lamento a proposta que não incluí a aposentadoria especial a esses profissionais, embora essa seja uma demanda antiga da nossa categoria que estão expostas a agentes nocivos químicos, físicos e biológicos, além de jornadas exaustivas de trabalho num ambiente que muitas vezes é desfavorável. Tantos prejuízos causados à Enfermagem trarão certamente reflexos negativos para a sociedade, pois, vão prejudicar a qualidade, a segurança e assistência prestadas aos usuários. Não podemos mais admitir que cerca de 80% dos profissionais sejam vítimas de agressões e penalidades pela ineficiência muitas vezes de políticas de saúde."