Para melhorias nos bairros, Tasca quer Subprefeituras

Para melhorias nos bairros, Tasca quer a criação de Subprefeituras

22/05/2015

    Um dos destaques da 16ª Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Ourinhos, realizada no último dia 18, foi a discussão e deliberação do requerimento nº 1208/15, de autoria do presidente José Roberto Tasca (PR), que solicitou informações sobre a possibilidade do Executivo criar subprefeituras para aproximar a população da administração.

 

    “Tenho percorrido diversos bairros e notado muitas áreas abandonadas, que não são utilizadas pela Prefeitura. Com a criação das subprefeituras esses espaços poderiam ser trabalhados e os bairros atendidos. Por exemplo, o Jd. Itamaraty, um de nossos maiores bairros, se existisse uma subprefeitura, o local não estaria nessa situação”, explicou Tasca.

 

    O presidente ressaltou que questões como tapa-buracos, poda de árvores e corte de mato poderiam ser resolvidas pelas subprefeituras. “A administração trabalharia próximo ao munícipe. Outro exemplo, poderia ter uma subprefeitura na Cohab, que englobaria outros bairros como Vila Odilon e Santa Felicidade. Problemas de buracos, sinalização de solo, árvores, mato, poderiam ser solucionados com agilidade”.

 

   O vereador Inácio J.B. Filho (PT), co-autor do requerimento, também demonstrou a importância da solicitação. “É um projeto muito importante, pois a população reclama da situação dos bairros. Os prédios das associações de bairros que estão abandonados pelo Poder Público poderiam ser usados para as subprefeituras e outros órgãos, como os CRAs, que hoje estão em prédios alugados. Isso se chama gestão, precisa ter vontade política”.

 

   O edil afirmou que o município não pode retroceder. “A criação de subprefeituras é o futuro para as cidades acima de 100 mil habitantes. Não podemos retroceder, nem permanecer com essa mentalidade atrasada, gastando com alugueis de prédios. Parabenizo o Presidente da Câmara pela iniciativa, pois demonstrou uma visão empresarial. Isso é querer cuidar do dinheiro do povo, o que não está acontecendo, infelizmente”.