Flavinho do Açougue cobra providências em relação a esgoto sem tratamento no Núcleo Habitacional Choso Misato

O parlamentar foi procurado por moradores do local

30/10/2019

A manutenção da estação de tratamento de esgoto do Núcleo Habitacional Choso Misato foi tema do Requerimento nº 2316/2019, apresentado pelo vereador Flávio Luis Ambrozim “Flavinho do Açougue”, durante a 37ª Sessão Ordinária, realizada no último dia 29.


“Fui procurado por moradores do bairro e estive no local. Precisamos saber se é a SAE a responsável pela estação de tratamento de esgoto ou se é a loteadora. O esgoto está sendo jogado sem ser tratado”, relatou.


O vereador ressaltou que mesmo sem o devido tratamento, a população está sendo cobrada pelo serviço. “Os moradores estão sendo cobrados 70% do que gastam com água em tratamento de esgoto. A energia da estação de tratamento foi cortada ou desligada, está sem funcionar. Se é a SAE que administra essa estação é incompetência o que está acontecendo, se é a empresa loteadora, ela tem que ser cobrada”.


Flavinho denunciou que o esgoto está sendo jogado a uns 10 metros da estação, causando transtorno aos moradores das casas próximas. “Temos que nos colocar no lugar da população. Já imaginaram uma estação de tratamento na porta de casa e o esgoto não é tratado. Tem coisa errada e o que não pode é a população sofrer”.


Retroescavadeira parada

Outro requerimento do vereador foi em relação a uma retroescavadeira pertencente à SAE. Flavinho quer saber por qual motivo a máquina nº 103 não está sendo utilizada.


“Foi gasto nessa máquina aproximadamente R$40 mil e ela continua parada há mais de 6 meses. O que justifica esse gasto?”, questionou.


O vereador mostrou fotos do veículo. “Tem até água parada na máquina. Dinheiro do povo gasto e a retroescavadeira não está atendendo a população”, finalizou.