ESQUILO QUER MENOS MOÇÕES E REQUERIMENTOS E MAIS PROJETOS DE LEI

  Silvonei Rodrigues , bastante irritado, usou a palavra para questionar o número elevado de requerimento proposto pelo legislativo. Esquilo não acha correto, que o vereador, representante da população, faça por exe

07/06/2011

 

Silvonei Rodrigues , bastante irritado, usou a palavra para questionar o número elevado de requerimento proposto pelo legislativo. Esquilo não acha correto, que o vereador, representante da população, faça por exemplo, inúmeros requerimentos ao executivo, pedindo tapa-buracos em uma mesma rua. Ele afirma que seria mais produtivo, pedir por bairro, porque assim, a administração teria condições de atendê-los. Outro ponto que mereceu destaque pelo vereador foi a questão do número de moções de pesar por falecimento de cidadãos ourinhenses. Indignado, disse que não consegue mais fazer uma sequer, quando conhece a pessoa ou a família do falecido porque, segundo ele, “parece que tem assessor de plantão em funerária e na porta do cemitério para saber quem morreu”.

Esquilo afirmou que a população não aguenta mais tanto requerimento e pede mais projetos.