Câmara aprova Projeto de Lei do Vereador Caio Lima que incentiva o aleitamento materno

A Semana Municipal do Aleitamento Materno deverá ser realizada todos os anos em agosto

19/10/2017

 Com o intuito de cuidar da saúde dos bebês ourinhenses, o vereador Caio Lima (PSC) elaborou o Projeto de Lei nº58/2017, aprovado durante a 35ª Sessão Ordinária, realizada na última segunda-feira, 16, que institui no calendário oficial da cidade a Semana Municipal de Aleitamento Materno.

 

Segundo o vereador, o desenvolvimento de políticas públicas para incentivo do aleitamento é extremamente necessário, já que dados oficiais apontam baixa prevalência da amamentação exclusiva até os seis meses de vida dos bebês. “Propus esse Projeto porque meu histórico de vida é exemplo de quanto a amamentação é importante. Nasci uma criança debilitada, cheguei a ser desenganado por alguns médicos e o leite materno foi essencial para superar esse quadro”, contou.

 

Caio também falou sobre a questão do estreitamento dos laços entre mãe e filho. “O leite materno é um alimento completo, fornece todos os nutrientes que o bebê precisa e é mais do que comprovado que a amamentação fortalece o afeto entre mães e filhos. Queremos incentivar a amamentação e também sensibilizar toda a sociedade para que apoiem a mulher”.

 

O Projeto de Lei prevê que a Semana Municipal do Aleitamento Materno será realizada anualmente durante a primeira semana do mês de agosto, período em que se comemora a Semana Mundial de Incentivo ao Aleitamento Materno.

 

Ainda de acordo com o Projeto, são objetivos da ação: incentivar a prática da amamentação exclusiva até os 6 meses de vida e de forma continuada até os 2 anos de idade; estimular o interesse da sociedade na promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e à mãe lactante, principalmente nos primeiros meses de vida do bebê; disseminar informações sobre os benefícios do aleitamento materno para a saúde e bem-estar das mães e das crianças e sensibilizar os diversos segmentos da sociedade para que compreendam e apoiem a mulher que amamenta.

 

“Precisamos pensar no bem-estar das futuras mães e bebês ourinhenses. Queremos que as crianças cresçam saudáveis e as mães fiquem mais conscientes sobre a importância da amamentação”, finalizou Caio.